18/01/2017

Resenha: O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

Título: O Lado Bom da Vida
Título original: The Silver Linings Playbook
Autor(a): Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Nº de páginas: 256
Ano: 2013
Encontre: Skoob
Avaliação: Muito bom
Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.
Oi pessoal, tudo bem por aí? Eu li O Lado Bom da Vida pela primeira vez há alguns anos e, recentemente, surgiu em mim uma vontade repentina de relê-lo. Minhas considerações sobre a história são quase as mesmas que tive quando li pela primeira vez, mas pude perceber alguns pontos a mais, que explicitarei aqui na resenha. Então, vamos lá!

Inicialmente, somos apresentados a Pat, que sofre de transtornos bipolares, e acaba de sair de uma instituição psiquiátrica, chamada por ele de “lugar ruim”. O curioso é que ele não consegue se lembrar do que o fez ir parar naquele lugar e a única coisa que ele tem certeza é de que sua ex-esposa, Nikki, está envolvida nisso. Tudo o que ele faz desde o momento em que deixa a instituição é ser exatamente como ela queria que ele fosse durante o casamento, em uma tentativa de reconquistá-la.

Em sua casa, a situação é um pouco complicada: sua mãe o trata como uma criança, até porque, em alguns aspectos, ele age como uma, e a convivência com seu pai vai de mal a pior. Ele volta da reabilitação muito emotivo, e tudo o faz chorar, o que também desperta a ira de seu pai. Depois de voltar para casa, Pat passa a visitar um novo psicólogo, Dr. Cliff. Em seu consultório, existem duas poltronas: uma marrom e uma preta. Pat as usa de acordo com seu humor: marrom se estiver tudo o.k., e preta se estiver algo errado. Os dois se tornam muito amigos, principalmente, quando descobrem que torcem para o mesmo time de futebol americano, o Eagles.

Mais à frente, somos apresentados à Tiffany. Ela é irmã de Veronica, esposa do antigo melhor amigo de Pat, Ronnie. Tiff também sofre com problemas psicológicos e, assim como Pat, seus problemas estão relacionados com o seu casamento, já que seu marido faleceu. A convivência dos dois, no início, não é muito boa, já que ela supõe que Pat quer dela o mesmo que todos os homens: sexo. Depois de se conhecerem melhor, ela propõe a Pat um acordo e, se ele aceitar os termos, ela pode lhe fazer um favor incrível.
“Deus, eu não pedi um milhão de dólares. Não pedi para ser famoso e poderoso. Nem mesmo pedi que Nikki me aceitasse de volta. Só pedi um encontro. Uma única conversa cara a cara. Tudo que fiz desde que saí do lugar ruim foi tentar melhorar — para me tornar exatamente o que Você quer que todos sejam: uma pessoa boa. E aqui estou eu, correndo pelo norte da Filadélfia em um dia de Natal chuvoso... — sozinho. Por que Você nos deu tantas histórias sobre milagres? Por que Você enviou Seu Filho do céu? Por que Você nos deu filmes, se a vida nunca acaba bem? Que merda de Deus é você? Você quer que eu seja infeliz para o resto de minha vida?”
O que mais me deixou curioso, da primeira vez em que li, foi o problema do Pat com o Kenny G. Sério, ele não consegue ouvir uma música do saxofonista sem surtar e isso chega a ser hilário! Quando eu descobri o motivo, fiquei surpreso, pois aquilo não havia se passado na minha cabeça. Eu até imaginei que aquilo poderia ter acontecido, mas eu não relacionei à cisma com o Kenny G. 

O autor criou personagens extremamente cativantes, cada um com suas particularidades. A Tiffany, por exemplo, é maravilhosa e não há como não se apaixonar por ela. Sua ironia é cativante! A ingenuidade de Pat também chega a ser bem divertida. A única coisa que me incomodou, tanto na primeira vez em que li, como na segunda, foi o foco nas partidas de futebol americano. Tudo bem que jogos são essenciais para a recuperação de Pat, mas alguns são tão desnecessários, tão cansativos, sabe? Você pisca e, de repente, lá está o protagonista assistindo mais um jogo dos Eagles. Esse foi o motivo de eu não ter dado nota máxima ao livro. 

A leitura do livro flui facilmente e a escrita do autor contribui bastante para isso. Ao final da leitura, fica a mensagem de que nos momentos mais difíceis da vida, não devemos baixar a cabeça, pois uma hora tudo passa e vamos conseguir sair do “lugar ruim”, assim como Pat. O mais importante é sempre ver o lado bom da vida! Beijos, até a próxima!

P.S.: Vale lembrar que a atuação de Jennifer Lawrence como Tiffany na adaptação cinematográfica de O Lado Bom da Vida a rendeu um Oscar de Melhor Atriz

33 comentários:

  1. Adoro esse livro e os atores arrasaram no filme :)
    Beijos,
    Juliana.
    Fabulônica
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  2. Eu amooooooo os livros do Matthew, e fico feliz que você tenha gostado desse também, pois sempre vejo resenhas negativas sobre ele.
    Já que gostou desse, leia outros do autor, como A sorte do agora, que é ótimo também!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  3. Oi! Adorei sua resenha! Quero muito ler o livro =D
    O filme parece ser muito bom também, tendo em vista o Oscar da Jen *-*
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie! Tudo bem? Já tentei ler o livro, mas não consegui mas fico feliz que tenha gostado da leitura, estou afim de assistir ao filme para ver se gosto e pelo menos conhecer a história um pouco que seja!
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Oi, li O lado bom da Vida e também assisti sua adaptação e ao contrário de você não achei os personagens cativantes, não consegui me conectar a história e achei Nikki muito chata o tempo todo.
    Sei lá, acho que esse livro não foi feito pra mim
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  6. Oi, Gleydson!
    Apesar de um tanto chato, achei importante o lance do futebol para Pat. Acredito que as pessoas que tem algum tipo de transtorno tendem a focar em algo e isso é de suma importância ser retrato na história. Também fiquei bem surpresa pela revelação do por que Pat detesta com todas as forças o Kenny G. Não estava esperando isso. Gostei do livro por ele ser tão real, nada de romance açucarado, gosto muito disso, mas esse livro foi um diferencial.
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adorei a sua resenha, também já resenhei esse livro lá no blog e assim como você dei 4 estrelas e curti a leitura que flui muito bem. Sem dúvida, a mensagem que nos é deixada é que devemos sempre enxergar o melhor, apesar de uma situação ruim...

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Gleydson, sou uma apaixonada por Mathew Quick e tudo começou com este livro. Mega concordo com você sobre os personagens serem cativantes. Amei forte, todos eles. É tão gostoso ler uma critica positiva sobre um livro que eu gosto, estou suspirando com a sua resenha.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Assisti ao filme e gostei bastante. Fico imaginando quais detalhes ainda preciso saber da obra quando fizer a leitura e estou intrigada para saber mais sobre Pat e o saxofonista rsrs
    É bom saber que o autor criou personagens cativantes e espero poder fazer a leitura em breve e então assistir novamente o filme!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oii

    Esse livro nunca me chamou a atenção. Eu vi mais ou menos a estória pelo filme e não curti muito, acho que não faz meu estilo de narrativa...

    Beijos

    ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Gleydson, eu gostei muito mais da história do livro do que adaptação dos cinemas, achei mais real a história e os personagens, ainda mais Pat que é incompreendido e sofre pra caramba. Resenha está ótima. Bjkas

    ResponderExcluir
  12. Esse livro é MARAVILHOSO! A melhor parte é que quem conta a história é o Pat, então podemos entender o que ele pensa, o porque dele acabar "surtando" com a música (acho a música do livro muito melhor que a do filme, e acho que acabaram estragando a surpresa mostrando o que aconteceu logo no início do filme). A apresentação de dança também é MUITO melhor no livro, apesar de ser engraçada no filme. A Tiffany, pelo menos, é mais legal no filme. A do livro é mais paranóica do que engraçada, então eu passo. Hahaha

    ResponderExcluir
  13. Olá, que bom que você gostou do livro, eu não tenho muito interesse em ler porque eu detestei o filme, e olha que a maioria das pessoas preferem o filme ein.... Mas que bom que você gostou dos personagens.
    Beijos

    http://floraliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu cometi o erro de ver o filme antes de ler esse livro, e eu achei o filme tão ruim que me recusei a ler o livro.
    Todo mundo fala bem dele, mas sei lá.. sismei.
    Inclusive minha companheira de blog leu também, resenhou e amou.
    Acho que esse livro é um daqueles que voc}ê ou ama ou odeia.. rs

    Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  15. Por enquanto só vi o filme desse livro e foi o suficiente pra eu me apaixonar pela história, adoro quando o enredo envolve personagens com transtornos psiquiatricos, isso merece atenção porque tem se tornado muito comum. Espero poder ler o livro logo, tá na minha meta de leitura!

    ResponderExcluir
  16. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro mas fico contente que tenhas apreciado a leitura!! :) Para ser sincero fiquei bem curioso!! ahah

    Bem, acho ótimo que cada personagens tenha uma particularidade, então essa do surto ao som do saxofone e mesmo hilaria!! ahahah :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  17. Caramba que legal você já leu esse livro duas vezes, deve ser bom mesmo. Ainda não li nem vi o filme. Mas quem sabe em breve o leia, minha mãe tem esse livro e assim como você só elogia. Confesso que tenho um certo receio com livros que viram modinha e chegam ao cinema, sei lá fico achando que não vou curtir tanto a leitura qnt um que peguei do zero. Mas quem sabe um dia!!
    Foi ótimo conferir suas impressões.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Fiquei há tanto tempo desejando o livro que chegou um momento que nem pensava mais nele, sabe? haha. Fico feliz em ver que ele realmente tem pontos positivos, especialmente porque adoro ler histórias que focam mais em protagonistas com problemas psicológicos e na luta deles em superá-los, assim como os problemas cotidianos que todos passam. É uma pena que o autor tenha dado ênfase demais no futebol, pois esportes realmente não é a minha praia e isso iria me irritar bastante. Darei uma chance ao livro na próxima oportunidade.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  19. Oi, confesso que li esse livro e não gostei... Achei a história muito jogada, não conseguiu me envolver plenamente e enfim, apenas não funcionou para mim. Tanto que eu nem tive vontade de reler depois, não me lembro dos detalhes da história e sua resenha me fez relembrar algumas partes. E concordo com o porque de você ter tirado a estrela, porque realmente as coisas acontecem do nada e quando você vê simplesmente já está acontecendo. Não fez meu estilo de leitura e infelizmente não pude dizer que tive uma boa experiência, mas fico feliz de você ter conseguido aproveitar mais do que eu.
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bom?
    Da primeira vez que li também não imaginei a relação dos surtos do personagem com o Kenny e quando descobri parecia que a resposta estivera o tempo todo em minha cara! rs Quanto a Tiffany, simplesmente adorei a personagem! Achei a atuação da Jennifer incrível também, Oscar super merecido!! Me deu até vontade de reler o livro como você fez!! rs Ótima resenha!

    Beijos!!
    http://entrelivrosepersonagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Eu amoooo esse livro, sou completamente apaixonada pela tifanny, e eu adorei como esse livro mostra como as pessoas com transtornos são tratadas , eu ja assisti o filme umas mil vezes e não me canso e na vdd ate eu surto agora se escutar kenny g

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bom? Ainda não li o livro e sempre tive uma certa curiosidade a cerca dele, sua resenha me deixou um tanto mais instigada para lê-lo. Gosto do fato dos personagens serem cativantes e ainda melhor com uma leitura fluída, apesar de ter muitos jogos durante a história hahaha Ótima resenha, beijos.

    ResponderExcluir
  23. Eu amo o Kenny G! Hahahhaha tenho uma playlist dele inclusive, é muito calmamente.
    Olha, eu não li o livro, mas eu assisti ao filme e achei a história muito normal, não vi nada demaia e, pra ser do contra, detestei a Tiffany. E até mesmo por isso não pintou a vontade de ler o livro... uma pena.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Não li esse livro mas vi o filme e gostei muito. Sei que não dá para comparar mas se eu gostei de uma adaptação que todo mundo fala que nunca é igual ao livro vou gostar dele. Além disso gosto das temáticas que eu sei que é abordada pelo livro e amei sua resenha bem explicadinho. Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá, cometi o erro de ver o filme antes de ler o livro, mas adorei mesmo assim. A sua resenha me mostrou como o livro consegue ser ainda mais cativante que o filme. A escrita do autor por ser bem fluída e seus personagens tão bem construídos, parece deixar tudo ainda melhor de ser lido. Adorei a resenha que você fez.

    ResponderExcluir
  26. Oi Gleydson,
    Eu amo esse livro!
    Nossa, vi primeiro o filme e me apaixonei. Acabei achando o livro melhor ainda.
    Essa história mora no meu coração. hehe

    ResponderExcluir
  27. Oii, tudo bem?
    Eu sempre vi muitas pessoas falando maravilhas a respeito desse livro, eu nunca tive a oportunidade de o ler, mas vi a adaptação e amei. Tenho uma amiga que o leu e disse que tem algumas diferenças, e ela acabou me deixando curiosa rsrs. E depois de ler a sua resenha fiquei com mais vontade de ler, e pode ter certeza de que o livro ira ser uma das minhas leituras esse ano.

    ResponderExcluir
  28. Primeiro: que layout fofo!!!

    Gostei muito desse livro quando o li, o filme no entanto me decepcionou porque mudou muita coisa que pra mim era essencial. Amo o Matthew Quick, seus histórias sempre me prendem e acabo terminando os livros sempre em questão de horas.

    A escrita dele é muito fluída e sincera, o que me faz sempre gostar de ler seus livros!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  29. olá...
    Vc acredita que eu ainda nao tive a oportunidade de ler esse livro?
    Eu fiz a pior coisa que um leitor pode fazer, vi o filme primeiro e pra falar a verdade, amei a atuação da Jennifer, mas não gostei muito do filme e isso me desanimou para ler o livro.

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  30. Oie
    Você acredita que ainda não li esse livro é muito menos vi o filme?!
    Fiquei aqui tentando imaginar qual a condição que Tifany colocou para ele... Imagino que irei gostar muito dá leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  31. Adorei a resenha! Deu vontade de ler. Vou tentar procurar o livro ☺

    ResponderExcluir
  32. Menina do céu, eu sou louca pra ler esse livro e assistir o filme também, parecem ser muito bons os dois. Sua resenha me deixou muito instigada para ler, maravilhoso!

    MEMÓRIAS DE UMA LEITORA

    ResponderExcluir
  33. Esse livro é maravilhoso. Confesso que gostei muito mais do filme e de conhecer Pat e seus problemas com o passado. O livro é bem confuso de inicio, mas é para mostrar a confusão mental do próprio personagem.
    bjs

    ResponderExcluir

© Acampamento da Leitura | 2014-2017. Todos os direitos reservados.
Layout por Gleydson.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo