30/04/2015

Resenha: A Morte de Sarai - J.A. Redmerski

Título original: Killing Sarai
Autor(a): J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras
Nº de páginas: 255
Ano: 2015
Encontre: Skoob
Avaliação: Ótimo
Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.
Sarai tinha catorze anos quando sua mãe, uma dependente química, a entregou para um poderoso traficante de drogas e mulheres mexicano, Javier. Durante nove anos, ela foi sua escrava sexual. Apesar de ser de “uso exclusivo do chefe e ter alguns benefícios a mais, ela sempre quis estar fora dali.

Quando Victor, um matador americano, aparece no cativeiro, Sarai vê nele a chance de fugir. Tudo o que ela quer é voltar para os Estados Unidos e ter uma vida normal. Mas ela não esperava que ele não se deixasse seduzir facilmente. Sarai percebe que ele poderá até mesmo usá-la como moeda de troca para conseguir o que quer de Javier. Apesar disso, uma ligação se forma entre eles e um pode estar selando o destino do outro. 
Se escolher ir comigo, saiba que pode morrer. Vou fazer todo o possível para manter você a salvo, mas isso não é garantia. Por mais que você confie em mim, nunca, sob qualquer circunstância, deve confiar totalmente em alguém. No final, você só pode confiar em si mesma.
Esse foi o primeiro livro da J.A. Redmerski que eu li e adorei o seu modo de escrita. A leitura flui muito rápido e eu terminei de ler em um piscar de olhos. O livro é narrado em primeira pessoa sob os pontos de vista de Sarai e Victor, o que é ótimo, pois podemos entender melhor cada um.

Os personagens foram muito bem desenvolvidos e o leitor se apega, facilmente, aos protagonistas. Sarai precisa amadurecer bastante, isso é fato, mas ela presenciou atrocidades durante nove anos e conseguiu desenvolver algumas características, como a de seduzir e fingir, pois ela precisa dar um jeito de não ser punida.

No começo, é natural não gostar de Victor, mas conforme a história avança, você sente pena dele, pois ele também já foi vítima. Desde os nove anos de idade, ele serve ao que chama de Ordem. Ao contrário de seu irmão, Niklas, que é um verdadeiro babaca, ele começa a pensar no bem-estar de Sarai. Não há como não torcer para os dois ficarem juntos. Infelizmente, o trabalho de Victor é um obstáculo, e ele entende isso. Niklas vive à sombra do irmão e demonstra um sentimento de inveja, já que Victor sempre foi melhor em tudo. Ele chega a ser mais odioso que Javier.

Javier é um psicopata e só pensa em satisfazer a si próprio. Ele usa sua irmã, Izel, como fantoche e também desconta nela seus ataques de raiva. Mas não há como ter pena de Izel, ela é uma uma vadia profissional, que não deixa de se oferecer a qualquer homem que passa em seu caminho. Odeia Sarai mais do que tudo, pois é tratada por seu irmão como segunda opção.

Não sei que palavras usar para definir o livro. Impactante, eletrizante, incrível? Não é uma história leve, o livro tem cenas de violência, ação e sexo. Não esperem um romance fofinho, mas um livro sombrio, onde os personagens fazem qualquer coisa para sobreviver.

Originalmente, já foram lançados quatro volumes da série, com um quinto já confirmado. Aqui no Brasil, o segundo será lançado ainda em 2015, pela Suma de Letras, intitulado O Retorno de Izabel. Eu mal posso esperar para tê-lo em mãos!

Eu recomendo A morte de Sarai para todos aqueles que gostam de uma história impactante, com muita ação. Abraços, até a próxima!

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gleydson! Pude perceber o quanto a autora escreve bem através de seu livro Entre o Agora e o Nunca, mas, pela temática desse seu novo livro, acho que ele vai me agradar ainda mais! Não sei o motivo ao certo, mas fico super curiosa por narrações relacionadas à mafia, romance... Acaba transmitindo uma sensação de mistério e perigo que prende a gente na narrativa de um jeito muito legal, né? Gostei da sua resenha, cada vez fico mais empolgada pra ler esse livro!
    Beijos, Lis. <3
    umareescrita.com.br

    ResponderExcluir
  4. Uau, adorei a sinopse e coloquei imediatamente na minha lista, parece ser muito bom e seus comentários só me deixaram mais curiosa!!!! Beijos
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir

© Acampamento da Leitura | 2014-2017. Todos os direitos reservados.
Layout por Gleydson.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo