14/01/2015

Resenha: Fique Onde Está e Então Corra - John Boyne

Título original: Stay Where You Are And Then Leave
Autor(a): John Boyne
Editora: Seguinte
Nº de páginas: 224
Ano: 2014
Encontre: Skoob
Avaliação: ÓtimoFavorito
Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai. Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.
Em Fique Onde Está e Então Corra, conhecemos Alfie Summerfield, um garoto que completou cinco anos de idade, mas não pôde comemorar a data como nos anos anteriores, já que no mesmo dia, a Primeira Guerra Mundial teve início. Logo, o sentimento de amor à pátria é espalhado e muitos homens se alistam no exército, entre eles, seu pai, Georgie.

A partir daí, tudo muda. A mãe de Alfie, Margie, começa a trabalhar para sustentar a casa e chega a ter que escolher entre pagar o aluguel ou comprar comida. Ele vê que precisa fazer algo, então começa a trabalhar como engraxate em uma estação de trem para ajudá-la.

Quatro anos se passam e Alfie já completou nove anos de idade. A guerra, que não duraria até o Natal do ano em que começou, ainda não tinha acabado. Seu pai, que mandava cartas periodicamente, parou de mandá-las. Tudo isso faz com que Alfie comece a achar que ele não está mais vivo e que sua mãe está escondendo a verdade. Acontecimentos na King Cross (estação em que ele trabalha como engraxate), fazem com que ele tenha pistas sobre o paradeiro de Georgie. A partir daí, sua prioridade se torna encontrar seu pai e levá-lo de volta para casa.
Ele tinha feito pela melhor razão do mundo. Por amor. 
Quando se fala em um livro sobre a Primeira Guerra Mundial, imagina-se um cenário devastador, com soldados nas trincheiras, bombardeios, desespero e mortes. No livro, tais coisas são apenas citadas, já que acompanhamos tudo do ponto de vista de uma criança. Alfie nos mostra como a guerra interferiu na vida de todos, principalmente na sua. O mais emocionante do livro é a inocência do protagonista. Como seu objetivo é encontrar seu pai e tirá-lo de onde ele quer que ele esteja, ele não vai medir esforços para isso, mesmo sendo um garotinho.

Também existem os personagens secundários, que são muito importantes para a história. Margie, mãe de Alfie, que era doce e carismática, se tornou uma mulher frustrada, que trabalha o dia todo. O personagem secundário que mais chamou a minha atenção foi Joe Patience, amigo de Georgie, que se recusou a ir para guerra, chegando a ser preso e agredido por isso. O motivo pelo qual ele se recusa a ir para a guerra é muito nobre, então é melhor descobrir durante a leitura do livro.

Eu acho que a capa do livro faz um bom trabalho de divulgação, pois todos os elementos presentes nela combinam: a ilustração, a fonte, as cores... Depois de lê-lo, ela fica ainda mais bonita, pois passa a fazer total sentido. Sobre a escrita, ela é simples e a leitura flui rapidamente, o livro acabou em um piscar de olhos e eu fiquei com um gosto de quero mais.

Antes desse livro, eu não tinha lido nada do John Boyne e não esperava muito da história, mas me surpreendi. É um livro emocionante, que pode ser lido em todas as idades e que passa uma mensagem muito bonita. É o primeiro livro de 2015 a entrar para a minha lista de favoritos e acho que ele pode entrar na sua também. Abraços, até a próxima!

24 comentários:

  1. Estou com esse livro aqui em casa e logo logo vou lê-lo, do Boyne eu já li "O menino do pijama listrado" e adoro o livro, aposto que vou gostar desse também e sua resenha só me motivou a ler o livro o mais rápido possível :)
    Adorei!
    Beijos.
    Se puder, dá uma olhadinha no meu blog: Blog Palavrear-se :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca li "O menino do pijama listrado", apesar de muitas pessoas me recomendarem, resolvi começar a ler o Boyne por "Fique onde está e então corra" mesmo, mas espero lê-lo ainda em 2015. Beijão!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Que livro! parece ser muito bom fiquei com vontade de ler-lo.

    litaralmentelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, leia mesmo! Obrigado pela visita, abraços.

      Excluir
  4. Hey, Gleydson!

    O livro parece muito bom, ainda mais com a sua resenha, parabéns! Ficou muito boa! Mas, enfim, indo ao que interessa, também nunca li nenhum livro do Boyne, espero em breve ler um do autor - e que seja esse, haha.

    A capa é bem interessante :3

    Abs,
    Jhonatan.

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece por esse mesmo, você não irá se arrepender, assim como eu não me arrependi. Sim, a capa é muito legal. Obrigado pela visita, abraços!

      Excluir
  5. Olá, Gleydson!
    Como sou fã de John Boyne, então sou suspeita para falar.
    Desde O Menino do Pijama Listrado fiquei encantada com a escrita deste autor. Ele realmente consegue nos levar para dentro das histórias.
    E Fique Onde Está e Então Corra é mais um livro com uma história cativante e emocionante.

    Já fiquei seguindo o seu blog, ok?
    Pois, descobri que estamos juntos no BT Jardim Secreto.

    Abraços!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois de ler Fique Onde Está e Então Corra, descobri o porquê de ele ter tantos fãs. Como você disse, ele consegue nos levar para dentro de suas histórias. É muito bom imaginar as casas da rua Damley, os personagens, etc. Pretendo ler O Menino do Pijama Listrado ainda em 2015. Obrigado pelo carinho! <3

      Excluir
  6. Ah, eu gostei tanto desse livro! Adoro os narradores do John Boyne, que conseguem tratar de assuntos bem sérios, mas de um jeito suave e inocente.
    Beijos!
    www.blogsemserifa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Põe inocente nisso. Não há como não se apegar ao protagonista, o Boyne é um escritor incrível! Obrigado pela visita, beijão. ;)

      Excluir
  7. Oi Gleydson! O livro parece ter uma ótima história. Gosto muito de livros que abordam temas assim!

    Parabéns pela resenha!

    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joanderson, que bom que gostou. Obrigado pela visita, abraços!

      Excluir
  8. Imaginava que esse livro fosse bem mais pesado, mas é bom saber que não é tanto, que se foca mais em outra parte. Adorei a resenha! :)

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem post novo sobre séries no blog, vem ver!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Não é nem um pouco pesado, pode ser lido em todas as idades. Uma criança consegue lê-lo numa boa, além de ser curtinho. Beijos!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Nossa A-M-O John Boyne, quero ler tudo que ele escrever, até receita de bolo kkkk
    Pra mim a maior qualidade dele é tratar temas pesados de maneira sutil, mas sem omissão. Ele não choca o leitor, o assunto pesado vai crescendo gradativamente na estória, e também não subestima, uma criança de 8 ou 9 anos e um idoso de 90 vão entender, eu acho!!!
    Parabéns pela resenha
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu preciso ler outros livros dele, principalmente o tão aclamado O Menino do Pijama Listrado. Já pesquisei sobre ele e suas obras e vi que ele tem livros não-infantis também, devem ser muito bons! Obrigado pela carinho, beijão!

      Excluir
  11. Oi!
    Concordo com você: o fato de acompanharmos essa história pelo ponto de vista de uma criança faz toda a diferença da maneira como vemos a guerra.
    Eu gostei do livro, mas já li outros melhores do Boyne. Tomara que suas futuras experiências com o autor sejam tão boas quanto esta primeira :)
    Beijos
    alemdacontracapa,blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero que sejam, ele tem vários livros publicados e eu estou em dúvida sobre qual eu devo ler primeiro. Obrigado pela visita, beijos!

      Excluir
  12. Oi Gleydson! Tudo bem?

    Nunca li nada do autor, mas você realmente me convenceu na resenha: já está adicionado à lista. Eu não sei se me dou muito bem com a ideia de guerra do plano de fundo da história, mas vou tentar!

    Beijo!
    http://porenseetcs.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que te convenci! Mas não se preocupe, a história não é nem um pouco pesada e flui divinamente. Beijos!

      Excluir
  13. Já está na minha lista a algum tempo, mas ainda não consegui comprá-lo. Parece ser incrível.Beijos
    http://chuvacobertaelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que tiver a oportunidade, compre! Não irá se arrepender, beijos ;)

      Excluir

© Acampamento da Leitura | 2014-2017. Todos os direitos reservados.
Layout por Gleydson.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo